Exame demissional, CAT e direitos trabalhistas

Exame demissional, CAT e direitos trabalhistas

Exame Demissional no Tatuapé

Exame Demissional no Tatuapé

A CLT, em seu artigo 168, determina como obrigatório o exame médico demissional.

O referido exame deve ser deve ser realizado até a data da homologação, de acordo com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO (NR-7 / MTE).

Não se deve proceder a homologação sem a realização do exame demissional. Além disso, a homologação também não deve ocorrer se o resultado do exame apontar inaptidão.

Como se vê, o atestado de saúde ocupacional – ASO é de grande importância, haja vista que pode implicar em direitos como auxílio-doença, estabilidade, indenizações etc.

O exame demissional deve obedecer alguns requisitos, como: identificação do trabalhador e do médico encarregado, dos riscos ocupacionais específicos existentes, indicação dos procedimentos médicos aos quais foi submetido o trabalhador, incluindo os exames complementares, definição de apto ou inapto para a função específica que o trabalhador vai exercer ou exerceu.

Vale lembrar que, a informação de inaptidão para o trabalho pode decorrer de doença adquirida em razão do trabalho ou não.

Mesmo que a enfermidade não tenha sido gerada em razão do trabalho a empresa deve fazer a Comunicação de Acidente de Trabalho – CAT.

Havendo a comunicação (CAT), o INSS (Previdência Social) realizará perícias médicas, a fim de conceder, ou não, o respectivo benefício previdenciário, como auxílio-doença acidentário ou auxílio-doença previdenciário comum.

O auxílio-doença acidentário é o benefício pago ao trabalhador vítima de acidente de trabalho ou doença ocupacional, nos casos de incapacidade total e temporária para o desempenho de suas funções profissionais.

O referido benefício (auxílio-doença acidentário) é pago ao trabalhador incapaz para o trabalho por mais de 15 dias consecutivos.

Nos primeiros 15 dias de afastamento a empresa é a responsável pelo pagamento do salário e, a partir do 16ª dia, o acidentado deverá receber o benefício da Previdência Social, que terá sua duração definida pela Perícia Médica do INSS.

O benefício deixará de ser pago quando o trabalhador recuperar sua capacidade laborativa e retornar ao trabalho ou, ainda, ser for aposentado por invalidez.

Nos doze meses posteriores ao término do benefício, o segurado (trabalhador) terá estabilidade acidentária, não podendo ser demitido sem justa causa.

O trabalhador poderá buscar os seus direitos na Justiça do Trabalho, em qualquer caso de ilegalidade, como invalidade ou ausência do exame demissional, ausência de CAT, demissão durante a estabilidade acidentária etc.

Adriano Martins Pinheiro é advogado em São Paulo, palestrante e articulista.

Exame Demissional no Tatuapé

Exame Demissional no Tatuapé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exame Demissional no Tatuapé

Pró Labore Assessoria em Medicina
R. Gonçalves Crespo, 264
(11) 2097-4422

Dimedi Tatuapé
Centro de diagnósticos
R. Fernandes Pinheiro, 97

Carvalho e Dantas
R. Gonçalves Crespo, 307

Bettiati Saúde Ocupacional
Medicina do Trabalho
Rua Fernandes Pinheiro, 432

Policlínica Tatuapé
R. Jarinu, 292

Neoformar
Rua Filipe Camarão, 475/477

Pro Ocupacional
R. Cel. Luís Americano, 243

SanMedi – Saúde e Segurança no Trabalho
R. Cel. Luís Americano, 281

Sanmedi
R. Cel. Luís Americano, 281

Bettiati Saúde Ocupacional
R. Fernandes Pinheiro, 432

WhatsApp chat
%d bloggers like this: